Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sonhar sem Limites

O meu nome é Catarina. Sou casada, mãe de uma menina, a Matilde, e dona de um pug, o Maui. Sou uma curiosa por alimentação saúdavel, artesanato e a vida em geral.

Sonhar sem Limites

O meu nome é Catarina. Sou casada, mãe de uma menina, a Matilde, e dona de um pug, o Maui. Sou uma curiosa por alimentação saúdavel, artesanato e a vida em geral.

14
Mai18

Continuar a aprender

Cat

Como já escrevi aqui comecei o hobbie das molduras por brincadeira, numa fase da minha vida em que soube que as coisas profissionalmente iriam mudar. Quis então encontrar um passatempo para além da corrida e inspirada por pessoas amigas aventurei-me.

No entanto à medida que me fui inserindo neste mundo, veio mais gente,  muitas partilhas novas e imensas inspirações. São sites, materiais, produtos, vídeos e todo um novo universo para descobrir, que quanto mais vou sabendo mais vou gostando.

 

Chegou a altura em que só as molduras não chegam. Por isso agora temos molduras, álbuns e cartões que também podem funcionar como quadros pois eu coloco-lhes um ilhós que permite pendurar. Na parte de cima temos a decoração, na parte de baixo pode colocar-se uma fotografia à escolha.

 

Espero que gostem. 

 

IMG_2338.JPG

 

 

02
Mai18

O meu primeiro albúm

Cat

Desde que me iniciei nisto das molduras, tenho tido muitas ideias, visto videos que me têm inspirado muito e um pensamento começou a formar-se na minha mente: iniciar-me no scrapbooking e fazer albúns. 

Albúns que guardem memórias, quer sejam de viagens, de bebés ou de situações especiais. O objectivo é que as pessoas peguem nos albúns e se sintam felizes com as memórias que estes lhes recordam.

Apesar de muitas dúvidas se seria capaz, afinal isto está completamente fora da minha zona de conforto e área de trabalho, lá coloquei as mãos-à-obra, fiz desde a estrutura, à montagem e decoração e encontrei a pessoa certa para ser a minha 'cobaia'. 

A minha irmã fez anos no dia 30 de Abril. Todos os anos tento oferecer uma prenda especial mas este ano teria de ser mesmo único, feito a pensar nela e que tivesse um toque meu.

O resultado foi muito positivo e o feedback que recebi foi muito bom.

Deixo aqui as fotografias do álbum e já sabem, se estiverem interessados, aceitam-se encomendas.

 

IMG_E3217.JPG

IMG_E3218.JPG

IMG_E3229.JPG

IMG_E3219.JPG

IMG_E3220.JPG

IMG_E3221.JPG

IMG_E3222.JPG

IMG_E3223.JPG

IMG_E3224.JPG

IMG_E3228.JPG

 

IMG_E3225.JPG

IMG_3227.JPG

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

19
Mar18

Porquê molduras?

Cat

Face a mudanças que irão acontecer na minha vida brevemente decidi iniciar-me num novo hobbie, que junta duas coisas das quais gosto muito: fotografia e trabalhos manuais. Tantas vezes olhei para fotografias de ocasiões e momentos especias que me apeteciam imprimir e torná-las únicas que finalmente me resolvi. E para dizer a verdade funciona também como terapia.

Fui partilhando com a familia, com amigos e com colegas de trabalho o que estava a fazer, fui recebendo opiniões, dicas e criticas e fui alterando aos poucos as coisas de acordo com as conversas que fui tendo. Começaram a chegar pedidos de encomendas e a receber feedbacks muito positivos. O que me leva a querer fazer mais e melhor, a aprender novas técnicas, a utilizar novos materiais e a querer sempre surpreender. Pegar numa ocasião, personalizá-la e torná-la especial para alguém deixa-me feliz. Muito feliz! 

Hoje, neste dia do Pai deixo-vos o nosso presente para o Pai lá de casa e também para o meu Pai. Espero que gostem, deêm o vosso feedback, partilhem e, já agora, encomendem. Ehehehh.

 

Obrigada 

 

InkedIMG_2791_LI.jpg

A prenda do Pai lá de casa em que se juntou uma fotografia dos dois, bem como um desenho do Pai feito pela Matilde. Ele adorou! 

 

IMG_1936.jpg

 A prenda do avô, que foi entregue com fotografia dos dois (avô e neta) e que ía jurar que deixou o meu Pai com uma lagrimita! 

 

Ps: As fotgrafias podem ser enviadas e incluidas logo na moldura ou podem ser coladas posteriormente sendo a decoração feita de acordo com cada uma das situações.

 

27
Fev18

Começar os dias assim [2]

Cat

Há dias em que até dormes bem, o despertador toca e tu levantas-te na boa mas estás com preguiça. (Quem nunca?)

Não deixaste nada organizado de véspera, abres mil vezes o frigorifico e não te vem ideia nenhuma. Apetece-te algo mas nem sabes o quê.

Até que voltas a abrir o frigorifico e decidiste que é desta que vais olhar para o que tens lá dentro e que te vai sair alguma coisa.

O resultado foi este, uma combinação improvável para mim mas que me soube maravilhosamente bem: abacate com manga, triturar tudo com a varinha mágica, juntar a minha granola caseira e reforçar com sementes de chia e de canhâmo.

unnamed3.png

 

22
Fev18

Então e a festa?

Cat

A Matilde fez anos a semana passada, 5 anos para ser exata. [recuso-me a falar da velocidade supersónica a que sinto que o tempo passa - ficava já deprimida] e desde o ano passado que lhe fazemos uma festa. Este ano, sendo uma mão cheia de vida (e enquanto pudermos) não seria exceção.

As festas da Matilde não são festas exclusivamente. para crianças. Nós gostamos de ter connosco nesta celebração especial todos aqueles que acompanham a nossa filha e isto inclui a familia e os amigos (da mãe, do pai e da Matilde) e gostamos igualmente de ter um sitio só nosso, em que as pessoas estejam à vontade, em que os putos tenham espaço para brincar [quer faça chuva ou sol], onde não haja outras festas e que não custe uma fortuna. Achamos um sitio que nos encheu as medidas.

Fechado o capítulo do local, a Matilde decidiu o tema: unicórnios. 

Unicórnios é um tema muito giro, na nossa opinião, mas tem de se ter cuidado quando não se quer gastar fortunas porque a oferta é tanta que depois tudo parece giro e tentador para a festa.

A educadora da Matilde cortou-nos uns unicórnios onde coloquei brilhantes e colei uns paus. Enfeitei com brilhantes uns frascos e fiz uns laços:

 

unnamed (2).jpg

 

O que acabámos por comprar para enfeites foi uma faixa de Happy Birthday, um balão com o número 5 e um balão com a cara de unicórnio que se encontram em qualquer loja de artigos de festa, nós gostamos muito desta. Depois compramos para espetar nos salgados uns enfeites e uns copinhos para colocar as gomas na Flying Tiger. Comprámos também uma toalha de mesa e uns pacotes para colocar as pipocas e voilá. Está tudo.

 

unnamed.jpg

 

Em relação à comida foi tudo feito por nós, com uma mega ajuda da minha mãe e da minha irmã, e tínhamos salgados diversos [rissóis de camarão, de carne, de pescada e de espinafres, croquetes, chamuças e sonhos de bacalhau], duas mega saladas, duas tartes [uma de cogumelos e outra de bacalhau e espinafres], sandes de queijo, chouriço assado, batatas fritas e fruta [melão, papaia, manga e espetadas de morangos e uvas], uma torta de laranja, uma tarte de maçã e penso que está tudo há exceção da sopa. Sim leram bem, na festa da Matilde há sopa, gostamos de fazer as festas das 17h às 20h, e tanto miúdos como graúdos a comem. Este ano tínhamos canja e caldo verde. A experiência que temos é bastante positiva e o feedback dos pais também já que os miúdos adormecem no caminho de casa e eles têm um sábado à noite descansado.

 

Estamos a falar de muitas pessoas, tentámos agradar a todos [paleo, vegetarianos, vegan, intolerantes à lactose e pessoas que não estão nem aí], o trabalho foi muito mas valeu tanto a pena. Foi tão bom termos quem nos é querido junto a nós neste dia. Esqueci-me foi de tirar fotos. Enfim...

 

Para terminar falo-vos do bolo, feito por mim e pela minha mãe e todo decorado pela minha, talentosa, irmã.  Não podíamos estar mais felizes com o resultado e a minha filha adorou.

 

unnamed (1).jpg

13
Fev18

Recuperação [1 de 12]

Cat

Ontem foi a primeira sessão, das doze que me esperam, para tratar da recuperação do joelho esquerdo. Vão ser doze semanas, em que terei apoio e orientação, mas o trabalho fundamentalmente será meu. 

Vamos começar por fazer 6 sessões de ondas de choque mais reforço muscular e as restantes vai depender da evolução conseguida.

Sei que não vai bastar 1 hora por semana com o David (o fisioterapeuta) para isto passar. Vai ser necessário ter disciplina, rigor e consistência. O trabalho será físico mas mais do que isso, será essencialmente psicológico porque sei que tenho de treinar a consistência, este é que será o trabalho maior. E daí também ter escolhido as segundas-feiras para o dia das sessões, pois ganha-se outro ritmo e motivação.

Para mim é muito fácil arranjar desculpas para não ir à sessão e para não treinar. Acabo por colocar tudo o resto à frente, mesmo que o resto não seja assim tão urgente.

Desta vez comprometi-me com o Ernesto (mesmo que ele ainda não esteja convencido), com o David e acima de tudo comigo mesma. Tenho umas saudades enormes de correr, da emoção que sinto quando acabo uma prova e da força e bem-estar que esse sentimento me traz.

Vamos falando... 

 

08
Fev18

Começar os dias assim [1]

Cat

175BCE8C-8296-4EA2-9541-003CACA57E4F.jpeg

Tem estado muito frio, o que convida a um pequeno-almoço quentinho e de conforto. Mas também há dias em que apesar do frio, tens uma granola feita de véspera que mal chegas à cozinha te pisca o olho.

Como resistir? Não tem como.

Junta-se morangos a um iogurte de côco, tritura-se tudo e de seguida acrescentam-se a granola e as framboesas. 

Para acompanhar um golden latte quentinho e que dá um bost de energia.

Consegue-se um pequeno-almoço rápido, bonito e saboroso.

 

Bom dia. Boa quinta-feira.

07
Fev18

Instastories e condução

Cat

Pessoas, eu sou fã das redes socias, inclusivé mais do instagram do que do facebook e também eu gosto de ver as instastories. Mas deixo aqui um apelo: não as façam enquanto conduzem. Vocês colocam-se em perigo, aos vossos filhos que muitas vezes vos acompanham nos carros e aos restantes condutores.

Ando todos os dias de carro, maioritariamente em auto-estrada, raro é o dia em que não vejo um carro aos zigue zagues e quando ultrapasso vejo o condutor a mexer no telemóvel e a fazer as instastories. 

Não quero usar o blogue para criticas, e todos nós podemos fazer asneiras enquanto conduzimos mesmo não mexendo nos telemóveis, mas há coisas que se podem evitar e penso que esta será uma delas.

02
Fev18

Queijadas

Cat

Há dias em que gosto de ir para a cozinha inventar. Quando fiz esta receita queria uns queques para a Matilde levar para o lanche da escola e pensei que uns de aveia e mirtilos seriam uma boa opção.

 

A intenção era boa mas os queques acabaram por se transformar em queijadas. Muito boas por sinal já que foram um sucesso cá em casa e no trabalho.

 

São sem gluten e sem lactose. Espero que gostem. 

 

foto2.jpg

 

Ingredientes:

  • 6 colheres de sopa bem cheias de aveia (sem gluten)
  • 1 1/2 colher de chá de fermento (sem gluten)
  • 1 colher de café (mal cheia) de extracto de baunilha em pó
  • 1 colher de sobremesa (mal cheia) de xilitol
  • 1 caneca de bebida vegetal de amêndoa
  • 1 colher de sopa bem cheia de óleo de côco derretido
  • 2 ovos
  • Mirtilos a gosto

 

Receita:

Começa-se por juntar os ingredientes secos. Cada um separadamente.

Numa tijela colocar a aveia peneirada e juntar o fermento. Mexer. De seguida colocar o xilitol e mexer e finalmente juntar a baunilha peneirada e mexer.

Adicionar os ovos à mistura de ingredientes secos e mexer. Juntar a bebida de amêndoa, mexer e de seguida juntar o óleo de côco. Mexer tudo muito bem.

A massa vai ficar liquida (não se assustem que é mesmo assim).

 

Numa forma para queques pincelar com óleo de côco e colocar a massa, no final adicionam os mirtilos a gosto.

Deixar cozer no forno a 180º durante 20/25 minutos.

[As queijadas vão crescer no forno mas quando se retiram do calor, elas descem.]

 

foto3.jpg

 

Se fizerem a receita partilhem.

29
Jan18

Do fim-de-semana

Cat

 

Este sábado fui a um workshop de refeições para a semana, tudo vegetariano e saudável, da Made by Choices.

O objectivo era ter novas ideias para refeições mas também potenciar a comida feita de modo a que conseguisse organizar o máximo para a semana.

Os pratos apresentados foram saborosos, saudáveis e descomplicados, nenhum demora uma eternidade a ser feito e aprende-se a utilizar o mesmo ingrediente para várias refeições sem que saiba tudo ao mesmo. Estes workshops têm também a parte positiva da troca de ideias entre as participantes, com a Vânia, sempre disponível e muito simpática, e até com a mãe da Vânia, que é uma senhora cheia de dicas e receitas.

Nós, cá em casa, não somos vegetarianos, mas fazemos muitas refeições vegetarianas e veganas. Temos vindo a reduzir o consumo de carne e peixe e a comida vegetariana é muito saborosa, colorida e com texturas diferentes misturadas. 

Experimentem!

 

IMG_1648.JPG

 

 

IMG_1646.JPG

IMG_1647.JPG

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D